quarta-feira, 29 de setembro de 2010

CARTAZ/ARTE/DIVULGAÇÃO


demorou mais saiu galera, ainda essa semana abriremos inscrições! Aguardem!

na dúvida, manda um email!

Beijos e Abraços!

domingo, 12 de setembro de 2010

XIV COREGEO SUL

XIV Conselho Regional Sul de Estudantes de Geografia - COREGEO-SUL
(para entidades estudantis e estudantes que queiram construir o conselho)
CONVOCATÓRIA

Curitiba, 1º de setembro de 2010

De acordo com a deliberação do XIII Conselho Regional Sul de Estudantes de Geografia – COREGEO-SUL, ocorrido no dia 29 de julho de 2010 na Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, está convocada a XVI reunião do COREGEO-SUL, a ocorrer entre os dias 18 e 19 de setembro de 2010 na cidade de Curitiba – PR, com a seguinte pauta:

1) Informes das Escolas (trazer escrito);
2) ZINE;
3) Campanha de Campo;
4) IV EREGEO:
a. Site / Blog
b. Estrutura
c. Programação - Arremates
d. Arte / Divulgação / Vídeo
e. Campo
f. Inscrições e Pagamento
g. Brigadas
5) Finanças;
6) Intervenção Local;

O conselho iniciará suas atividades às 08:00 do dia 18/09 (sábado) e será realizado na Universidade Federal do Paraná – UFPR.

É fundamental para melhor andamento do conselho que cada participante leia a(s) ata(s) anterior(es) dos últimos conselhos. Devido à ainda corrente construção da proposta de intervenção local, não temos certeza sobre o local de acomodação, mas deixamos em aberto a eventual necessidade de uso de barracas.

Contatos:

(41) 8851-6765 – Otávio
(41) 9147-2184 – Michelle
(41) 8409-3162 - Angelo

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Ponta Grossa e o Lixo

Bom dia Galera, tranquilos?

Aqui em Ponta Grossa, um dos acontecimentos que conseguiu ocupar além do campo das discussões, partindo para o campo das ações, é a questão do " Aterro Sanitário ".
Estudantes de diversos cursos do ensino superior, médio e técnico , professores universitários entidades estudantis e Ong's encorparam e construiram o
Comitê em defesa de um aterro público em local adequado


A partir de todas as discussões, proposições e tendo ciência do princípio do Encontro Regional Sul de Estudantes de Geografia, observamos que essa frente torna-se necessária, por isso teremos um de nossos CAMPOS com essa idéia.

Abaixo segue um texto escrito pelo Comitê, abordando o contexto em que estamos inseridos:

POR UM ATERRO SANITÁRIO PÚBLICO,
POR UMA POLÍTICA PÚBLICA EFETIVA DE RESÍDUOS EM PONTA GROSSA

Campos Gerais, 03 de junho de 2009.
Reiterado em 06 de novembro de 2009

Vivemos o limiar de uma crise ambiental sem precedentes na história da civilização humana, que tem como principais causas o individualismo e o consumismo desenfreado que caracterizam a atual fase do sistema capitalista global. Esta crise é fruto de uma ideologia que idolatra o progresso e a tecnologia a qualquer custo, sem considerar os impactos das ações humanas sobre a natureza. É preciso reverter esta lógica predatória para que possamos superar esta crise e construir um modelo sustentável de civilização.

Os principais responsáveis por esta crise ambiental são as grandes corporações empresariais que, na ânsia do lucro e acumulação de capital, destroem os recursos naturais e o equilíbrio ecológico necessário para a manutenção da vida. Precisamos unir a sociedade e combater os interesses privados daqueles que lucram com a destruição da natureza.

Esta luta deve ser travada no plano global, mas ela começa na nossa casa, na nossa rua, na nossa cidade. Aqui em Ponta Grossa nos deparamos com uma grande ameaça ao meio ambiente, que é a implantação de um aterro sanitário pela iniciativa privada em desacordo com os interesses sociais e ambientais da população. O local escolhido para a implantação do aterro está localizado dentro de uma Área de Proteção Ambiental (APA), onde existem nascentes e áreas encharcadas (Área de Proteção Permanente protegidas por lei) e se localizam sobre o Aquífero Furnas, manancial subterrâneo que abastece os poços artesianos de Ponta Grossa e região. Toda esta área é reconhecida como patrimônio ambiental e cultural (Rio Verde, Capão da Onça, Buraco do Padre, Cachoeira do Rio São Jorge, Cachoeira da Mariquinha, Alagados, Furnas, Caverna das Andorinhas, Escarpa Devoniana, etc.), sendo que vários destes locais são parques criados por lei municipal de 1992 e por decreto federal de 2005.

A licença ambiental concedida à empresa privada pelo IAP de Curitiba (não houve a participação do Escritório Regional do IAP de Ponta Grossa) foi realizada de forma pouco transparente, sem a participação da sociedade civil, sem a resposta aos pareceres de técnicos emitidos em 2008 e está sendo questionada junto ao Ministério Público Estadual.

Os integrantes do Comitê em Defesa de um Aterro Público, constituído por diversas entidades da sociedade civil organizada, defendem a implantação de um aterro sanitário público em um local tecnicamente apropriado, a partir de um processo de licenciamento transparente e democrático, que conte com a participação de toda a população pontagrossense na discussão do projeto. O serviço de coleta, reciclagem e de depósito de resíduos é um serviço público e deve ser assim tratado. Não podemos transformar o lixo em uma mercadoria para dar lucro para alguns poucos empresários. Não podemos ficar a mercê de mais um monopólio privado que vai ditar e impor o preço do serviço à toda a população.

Faz-se urgente a implantação de uma política pública municipal contrária à lógica do lixo como meio de lucro de poucos e exploração de muitos. E que o poder público assuma o seu papel de executor de ações permanentes e efetivas voltadas para a produção e o consumo responsável de resíduos, como questão de sobrevivência para as próximas gerações. Antes de receber resíduos de outros municípios, Ponta Grossa precisa enfrentar a problemática local dos seus próprios resíduos que resulta, por exemplo, em mais de 90% de seus arroios poluídos de lixo e esgoto.

Por isso conclamamos a toda sociedade civil e a população de nossa cidade a entrar nesta luta, que não é somente nossa, mas também das futuras gerações.

Fórum Social de Defesa de Políticas Públicas
Comitê em Defesa de um Aterro Público em Local Adequado


Fonte: http://dceuepg.blogspot.com