quarta-feira, 7 de maio de 2014

O EREGEO-SUL NA UFPR

UFPR                                                                                          
A Universidade Federal do Paraná é uma das mais antigas universidade do Brasil, e é muito importante na dinâmica da cidade por desde os anos 1930 ser mais um núcleo que torna a cidade um pólo de atração populacional. Hoje ela conta com alguns campi em Curitiba e está presente no interior e também no litoral do estado. Nos últimos anos ocorreram muitas greves na UFPR, tendo a mais longa ocorrido no ano de 2012, com quase 5 meses de paralisação, o que demonstra que apesar da boa avaliação da estrutura da universidade diante de outras pelo Brasil, ainda há muitas questões que se apresentam como graves problemas para estudantes, docentes e servidores. A UFPR também se destaca por exercer fortemente a autonomia universitária divergindo de algumas diretrizes nacionais para este setor, o que têm suscitado várias discussões com o MEC.
GEOGRAFIA UFPR E O CENTRO ACADÊMICO DE GEOGRAFIA UFPR
O curso de Geografia na UFPR é um dos mais antigos do país, foi criado em 1938 e funcionava junto com o curso de História, tendo se desmembrado em 1961. Em 1973 transferiu-se para o Setor de Tecnologia no Centro Politécnico. Nessa época foi criado o Centro de Estudos de Geografia (Figura 3), nossa primeira entidade de representação estudantil, que recebera este nome devido à dificuldade de se haver movimentos políticos, principalmente estudantis, em um contexto de ditadura militar no Brasil. Após a volta da democracia no país, os movimentos estudantis passaram por algumas reestruturações e em 23 de setembro de 1987, em assembleia geral dos estudantes de Geografia, é criado o CAGEO – Centro Acadêmico de Geografia (Figura 4) da UFPR órgão de representação e atividade discente do curso de licenciatura e bacharelado em Geografia da Universidade Federal do Paraná. A partir de então, o CAGEO veio crescendo no cenário estudantil e universitário. Chegou a sediar a Executiva Nacional dos estudantes de Geografia na década de 90 e teve a participação em diversos eventos e atividades de interesse dos alunos do curso. Nos últimos anos passou por algumas mudanças significativas, como a troca da sede e a conquista de um novo espaço, a “casinha”, que segundo comentários foi construída experimentalmente pelo curso de Engenharia Civil como exemplo de casa popular.
Politicamente o CAGEO tem uma posição que varia consideravelmente de acordo com a gestão eleita, mas em geral sempre contando com membros mais ativos nas discussões do meio estudantil de luta em âmbito local e nacional. Ultimamente também muitos acontecimentos têm fomentado discussões políticas dentro do curso, já que em geral os estudantes tem posicionamentos bem marcados, e muitas vezes radicalmente opostos. Neste contexto, contradições estruturais da nossa sociedade como diversos tipos de opressões, machismo, disputas territoriais urbanas, rurais, econômicas e culturais, exploração laboral, autoritarismo, regimes de governo, hierarquia profissional têm colocado estudantes em debates ferrenhos com professores, e também entre os próprios. São questões que sempre estiveram presentes, mas vem aflorando como nunca pela rápida difusão das ideias pelas redes sociais, e claro, pela urgência da mobilização de um curso que sofre muito ainda com influencia de pensamentos autoritários, preconceituosos e nacionalistas, reflexo das varias heranças de um ideário que fetichiza espaço, território e nação e que buscamos combater.
É importante para este Centro Academico que o EREGEO venha justamente neste contexto, fomentar a discussão com ideias dos colegas de outras escolas, que tambem estejam interessados em construir uma geografia reflexiva e acima de tudo combativa.

LOCAL E ESTRUTURA
O estudante que efetuar sua inscrição VII EREGEO-SUL terá garantido, além dos espaços que compõem a programação do evento, o local para se alojar e alimentação (café da manhã, almoço e janta). Tendo em vista que a Comissão Organizadora do VII EREGEO-SUL conta com a participação de em torno de 300 inscritos, o espaço em que será realizado o evento é o Setor de Educação Profissional e Tecnológica da UFPR – SEPT (Figura 5). Este espaço não supre totalmente as necessidades para a realização do encontro, sendo necessária também a utilização do Restaurante Universitário do Campus Central, a Reitoria

Nenhum comentário:

Postar um comentário